Intervenções Etnomatemáticas: O prazer de montar origamis entre os adolescentes em conflito com a lei

Solange Carvalho de Souza, Isabel Cristina Machado de Lara

Resumen


Resumo

Este artigo apresenta parte de uma pesquisa que vem sendo desenvolvida com adolescentes em conflito com a lei, do sexo masculino, que estão cumprindo medida socioeducativa de meio fechado numa fundação pública do estado do Rio Grande do Sul. Trata-se de uma investigação que identifica as práticas dos adolescentes de construir origami como forma de trabalhar o tempo ocioso e as concepções pedagógicas como meio de auxílio para as aulas de Matemática que acontecem na escola pública dentro dos muros da fundação. O objetivo é oferecer subsídios que colaborem para o debate a cerca da privação de liberdade sobre as questões subjacentes aos métodos de ensino para esse público diferenciado e evidenciar saberes etnomatemáticos envolvidos nas práticas de origamis tridimensionais. Aponta que a intervenção dos origamis aliada à Etnomatemática mostra sua eficácia no comportamento dos adolescentes devido à redução de tensões no ambiente, oportunizando a reciprocidade entre pares, motivando a tranquilidade e a concentração dos praticantes, principalmente nas resoluções matemáticas. Por outro lado, ao utilizar lentes foucaultianas, observa regimes de verdade e relações de poder que circulam entre os próprios adolescentes e entre a Instituição e os adolescentes na busca do bom comportamento.

Abstract

This study shows a part of a research which has been conducted with teenagers who violated the law and are performing correctional measures in a public institution on Rio Grande do Sul. It is about an investigation that identifies the teenagers practice by making origami as a way to occupy his idle time and the pedagogical conceptions as a way of assistance to Math classes, which passes in the public school inside the foundation walls. The goal is to provide aid that cooperate to the debate about freedom privation about the teaching methods to this specific public, hence, to show knowledge about ethnomathematics about making origami. The study shows that origami, with ethnomathematics, shows its efficiency on teenagers` behavior by reduce the environment tension, allowing the mutuality between then, motivating a positive mood and their concentration, especially on the Math problems. However, in a foucaultian perspective, it shows power relations between the teenagers themselves and between the Institution and the teenagers in the pursue of a good behavior.


Palabras clave


Etnomatemática; Origamis; Adolescentes; Privação de liberdade; Ethnomathematics; Origamis; Teenagers; Deprivation of Liberty

Referencias


Brasil. (2015). Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial em Nível Superior. Resolução CNE/CP 2/2015. Diário Oficial da União, Brasília, 2 de julho de 2015. Recuperado de www.pronacampo.mec.gov.br/images/pdf/res_cne_cp_02_03072015.pdf

Brasil. (2014). Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da Republica. Governo do Rio Grande do Sul. Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos. Fundação de Atendimento Socioeducativo do Rio Grande do Sul. / PEMSEIS: Programa de Execução de Medidas Socioeducativas de Internação e Semiliberdade do Rio Grande do Sul. – Porto Alegre: SDH; FASE.

Charlot, B. (2000). Da Relação com o Saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre: Artes Médicas.

D’Ambrosio, U. (2002). Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica.

D’Ambrosio, U. (2012). O Programa Etnomatemática: uma síntese. Acta Scientiae, 10(1), 07-16.

Ferreira, E. S. (2003). O que Etnomatemática. Recuperado de http://www.ufrrj.br/leptrans/arquivos/etno.pdf

Flick, U. (2009). Desenho da Pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Editora Artes Médicas.

Freire, P. (1985). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Foucault, M. (2001). Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes.

Gerdes, P. (2010). Geometria dos trançados Bora na Amazônia Peruana. São Paulo: Editora Livraria da Física.

Goffman, E. (2001). Manicômios, Prisões e Conventos. São Paulo: Editora Perspectiva.

Knijnik, G., & Wanderer, F. (2013). Programa Escola Ativa, escolas multisseriadas do campo e educação matemática. Educação e Pesquisa, São Paulo, 39(1), 211-225.

Lara, I. C. M. (2011). A constituição histórica de diferentes sujeitos matemáticos. Acta Scientiae, Porto Alegre, 13(2), 97-114.

MalaguttI, P. L. A. (2014). Mágicas com papel, geometria e outros mistérios. São Carlos: EdUFScar.

Oliveira, M. Q. (2013). Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo SINASE: Os múltiplos olhares acerca de sua implementação no Amazonas. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Amazonas.

Souza, S. C. (2014). Leitura e escrita em práticas socioeducativas. São Paulo: Paulinas Editora.

Ueno, T. R. (2003). Do origami tradicional ao origami arquitetônico: uma trajetória histórica e técnica do artesanato oriental em papel e suas aplicações no design contemporâneo. (Dissertação de Mestrado). UNESP - Bauru, Brasil.

Wittgenstein, L. (1999). Investigações Filosóficas. Tradução José Carlos Bruni. São Paulo: Nova Cultural.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Revista Latinoamericana de Etnomatemática

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.

Revista Latinoamericana de Etnomatemática: perspectivas socioculturales de la Educación Matemática
e-ISSN: 2011-5474
Departamento de Matemáticas y Estadística- Universidad de Nariño
San Juan de Pasto- Colombia
E-mail: revista@etnomatematica.org
Sitio web: http://www.revista.etnomatematica.org
Tele-fax: (57)2+7310327

Licencia Creative Commons
Revista Latinoamericana de Etnomatemática por Universidad de Nariño y Red Latinoamericana de Etnomatemática se distribuye bajo una Licencia Creative Commons Atribución 4.0 Internacional.