Consolidando a perspectiva sociocultural da modelagem matemática por meio da etnomodelagem

Diego Pereira de Oliveira Cortes, Daniel Clark Orey, Milton Rosa

Resumen


Essa pesquisa sobre etnomodelagem foi conduzida em uma escola pública estadual e em uma feira livre situada na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. O principal objetivo desse estudo foi identificar como a abordagem dialógica da etnomodelagem pode contribuir para o processo de re-significação do conceito de função de 38 alunos do segundo ano do ensino médio durante a sua interação com um feirante e as suas práticas laborais. O objetivo específico foi compreender a importância das concepções culturais para a elaboração de etnomodelos extraídos das práticas matemáticas desenvolvidas pelo feirante para a sua utilização em salas de aula. Para a coleta de dados foram utilizados três blocos de atividades, dois questionários (inicial e final), uma entrevista semiestruturada com o feirante, um seminário com os alunos e o feirante e o diário de campo do professor-pesquisador. Os dados coletados, quantitativos e qualitativos, foram analisados simultaneamente com a utilização da Metodologia do Estudo Misto por meio do design QUAN + QUAL. Após essa análise, houve a quantificação dos dados qualitativos que possibilitou a interpretação dos resultados por meio da elaboração de três categorias e 11 subcategorias que permitiram que a questão de investigação fosse respondida. Os resultados desse estudo mostram que a etnomodelagem propiciou uma abordagem integradora do currículo matemático escolar ao considerar ambos os conhecimentos matemáticos êmico do feirante e ético dos alunos para uma compreensão holística das práticas matemáticas desenvolvidas pelos membros de grupos culturais distintos que compõem a população discente escolar.


Palabras clave


Etnomodelagem; Abordagem ética; Abordagem êmica; Abordagem dialógica; Re-significação de funções.

Referencias


Alves, G. M. (2014). As contribuições da etnomatemática e da perspectiva sociocultural da história da matemática para a formação da cidadania dos alunos de uma turma do 8.º ano do ensino fundamental por meio do ensino e aprendizagem de conteúdos da educação financeira. Dissertação (Mestrado Profissional Educação Matemática). DEMAT/ICEB. Ouro Preto, MG: UFOP.

Banks, J. A. (1997). Multicultural education: characteristics and goals. In Banks, J. A. & Banks. C. A. M. (Eds.). Multicultural education: issues and perspectives (pp. 385-440). Boston, MA: Allyn & Bacon.

Bassanezi, R. C. (2002). Ensino-aprendizagem com modelagem matemática. São Paulo, SP: Editora Contexto.

Cortes, D. P. O. (2017a). Re-significando os conceitos de função: um Estudo Misto para entender as contribuições da abordagem dialógica da Etnomodelagem. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação Matemática). Instituto de Ciências Exatas e Biológicas- ICEB. Departamento de Educação Matemática- DEEMA. Ouro Preto, MG: UFOP.

Cortes, D. P. O. (2017b). Etnomodelos como uma ação pedagógica: sugestões para a prática docente em sala de aula. Produto Educacional (Mestrado Profissional em Educação Matemática). Instituto de Ciências Exatas e Biológicas- ICEB. Departamento de Educação Matemática- DEEMA. Ouro Preto, MG: UFOP.

Creswell, J. W. & Plano Clark, V. L. (2007). Designing and conducting mixed-methods research. Thousand Oaks, CA: Sage Publication.

D’Ambrosio, U. (1990). Etnomatemática. São Paulo, SP: Editora Ática.

D’Ambrosio, U. (1993) Etnomatemática: um programa. A Educação Matemática em Revista, 1(1), 5-11.

D’Ambrosio, U. (2001). Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Belo Horizonte, MG: Autêntica.

D’Ambrosio, U. (2002). Que matemática deve ser aprendida nas escolas hoje? Teleconferência no programa PEC – Formação Universitária. São Paulo. SP: Secretaria de Educação do Estado São Paulo.

D’Ambrosio, U. (2005). Etnomatemática e educação. In: Knijnik, G.; Oliveira, C. J.; Wanderer, F, (Orgs.). Etnomatemática: currículo e formação de professores (pp.39-52). Santa Cruz do Sul, RS: Editora EDUNISC.

D’Ambrosio, U. (2008). O Programa etnomatemática: uma síntese. Scientiae, 10(1), 7-16.

Dwyer, K. (1982) Moroccan dialogues: Anthropology in question. London, England: J. Hopkins Press.

Geertz, C. (1973). Thick description: Toward an interpretive theory of culture. In Geertz, C. (Ed). The interpretation of culture: selected essays (pp. 310-323). New York, NY: Basic Books.

Lett, J. (1996). Emic-etic distinctions. In Levinson, D. & Ember, M. (Eds.). Encyclopedia of Cultural Anthropology (pp. 382-383). New York, NY: Henry Holt and Company.

Nicolescu, B.(1999). O manifesto da transdisciplinaridade. Tradução de Lúcia Pereira de Souza. São Paulo, SP: Triom.

Roazzi, A. (1987). Pesquisa e contexto: métodos de investigação e diferenças sócio-culturais em questão. Cadernos de Pesquisa, 62, 35-44.

Rosa, M. & Orey, D. C. (2003). Vinho e queijo: etnomatemática e modelagem! BOLEMA, 16(20), 1-16.

Rosa, M. & Orey, D. C. (2006). Abordagens atuais do programa etnomatemática: delineando um caminho para a ação pedagógica. BOLEMA, 19(26), 19-48.

Rosa, M. & Orey, D. C. (2010). Alho e sal: etnomatemática com modelagem. Perspectivas da Educação Matemática, 2(4), 149-162.

Rosa, M. & Orey, D. C. (2012). O campo de pesquisa em etnomodelagem: as abordagens êmica, ética e dialética. Educação e Pesquisa, 38(4), 865-879.

Rosa, M. & Orey, D. C. (2013). The Mathematics of the curves on the wall of the Colégio Arquidiocesano and its mathematical models: a case for ethnomodeling. Journal of Mathematical Modelling and Application, 1(8), 42-62.

Rosa, M. & Orey, D. C. (2017). Etnomodelagem: a arte de traduzir práticas matemáticas locais. São Paulo, SP: Editora Livraria da Física.

Orey, D. C. & Rosa, M. (2007). A dimensão crítica da modelagem matemática: ensinando para a eficiência sociocrítica. Horizontes, 25(2), 197-206.

Samovar, L. A. & Porter, R. E. (2000). Communication between cultures. Beijing, China: Foreign Language Teaching and Research Press.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2018 Revista Latinoamericana de Etnomatemática

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.

Revista Latinoamericana de Etnomatemática: perspectivas socioculturales de la Educación Matemática
e-ISSN: 2011-5474
Departamento de Matemáticas y Estadística- Universidad de Nariño
San Juan de Pasto- Colombia
E-mail: revista@etnomatematica.org
Sitio web: http://www.revista.etnomatematica.org
Tele-fax: (57)2+7310327

Licencia Creative Commons
Revista Latinoamericana de Etnomatemática por Universidad de Nariño y Red Latinoamericana de Etnomatemática se distribuye bajo una Licencia Creative Commons Atribución 4.0 Internacional.