Etnomatemática: O ensino de medida de comprimento no 6º ano do ensino fundamental na Escola Indígena Kanamari MaraãAM, Brasil

Benedito de Oliveira Júnior, Edilanê Mendes dos Santos

Resumen


Resumo

O sistema de medida foi fundamental para o desenvolvimento dos povos, tanto que as mais diversas culturas orientais e ocidentais desenvolveram paralelamente ferramentas próprias, o que levou o homem a estabelecer os padrões e regras de medida universal. No Brasil, os livros de matemática do 6° ano do ensino fundamental trazem para os alunos o contato formal com o sistema métrico e seus múltiplos e submúltiplos, porém o aluno não é induzido a raciocinar outras formas de medição presente no seu cotidiano. Este trabalho mostra através de relatos do povo indígena Kanamari de Maraã-AM, como seus antepassados mediam o comprimento das distancias, dos terrenos e até da altura das casas. Esses relatos foram introduzidos dentro da sala de aula e apresentado aos alunos com o objetivo de ensinar as unidades de medida com enfoque etnomatemático para uma turma do 6° ano do ensino fundamental da Escola Municipal Indígena Kanamari. Além do resgate de uma pequena parte dessa cultura, essa atividade favoreceu uma reflexão da parte dos docentes quanto suas práticas pedagógicas, uma vez que, líderes comunitários, professores indígenas e não indígenas puderam constatar que o ensino institucionalizado aliado ao conhecimento tradicional, favoreceu a aprendizagem dos alunos quanto ao conteúdo abordado, propiciando a perpetuação da cultura kanamari. 

Abstract

Systems of measurement were fundamental to the development of peoples, so that the most diverse oriental and western cultures developed their own tools parallel to one another, bringing man to the creation of norms and rules of universal measurement. In Brazil, the 6th-grade math books of elementary school students bring them into formal contact with the metric system and their multiples and sub-multiples, but the students are not induced to think about other forms of measuring present in their daily lives. This paper shows, through narratives of the Kanamari indigenous people of Maraã-AM, how their ancestors measured length, distances, lands and even the height of the houses. These narratives were introduced into the classroom and presented to the 6th-grade students of the Indigneous Municipal School of Kanamari in order to teach the units of measurement with an ethnomathematical approach. Beyond rescuing a small part of their culture, this activity favored a reflection on the part of teachers about their pedagogical practices, since, community leaders, indigenous teachers and non-indigenous have noted that an institutionalized education allied to indigenous knowledge favors student learning of content, allowing for the perpetuation of Kanamari culture. 


Palabras clave


Etnomatemática; Conhecimento indígena; Unidades de medida, Ethnomathematics; Indigenous knowledge; System of measurement

Referencias


Brasil, L. D. D., & De Diretrizes, L. (1996). Bases da educação Nacional. Lei, 9394, 96: Brasil.

Brasil, M. (1998). Referencial curricular nacional para as escolas indígenas. SEF/MEC. Brasília.

D'ambrosio, U. (2002). Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. Brasil: Autêntica Editora.

D'Ambrosio, U. (2012). Tendências e Perspectivas Historiográficas e Novos Desafios na História da Matemática e na Educação Matemática. Educação Matemática Pesquisa, 14(3), 336-347.

Eves, H. (2011). Introdução à história da matemática, trad. Higyno H. Domingues. Brasil: Editora UNICAMP.

Federal, S. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado.

Gerdes, P. (2007). Etnomatemática: reflexões sobre Matemática e diversidade cultural. Ribeirão: Edições Húmus

Knijnik, G. (2001). O político, o social e o cultural no ato de educar matematicamente as novas gerações. Revista Argumento, (1), 12-16.

Luciano, G. S. (2006). O índio brasileiro: o que você precisa saber sobre os povos indígenas no Brasil de hoje. Ministério de Educação, SECAD.

Parâmetros Curriculares Nacionais. (1997). Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998, 2000.

Silva, T. T. (1996). Identidades terminais: as transformações na política da pedagogia e na pedagogia da política. Petrópolis: Vozes.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Copyright (c) 2017 Revista Latinoamericana de Etnomatemática



Revista Latinoamericana de Etnomatemática: perspectivas socioculturales de la Educación Matemática
e-ISSN: 2011-5474
Departamento de Matemáticas y Estadística- Universidad de Nariño
San Juan de Pasto- Colombia
E-mail: revista@etnomatematica.org
Sitio web: http://www.revista.etnomatematica.org
Tele-fax: (57)2+7310327

Licencia Creative Commons
Revista Latinoamericana de Etnomatemática por Universidad de Nariño y Red Latinoamericana de Etnomatemática se distribuye bajo una Licencia Creative Commons Atribución 4.0 Internacional.